1º dia de Peregrinação na Via Francigena

http://viafrancigena.com.br

Via Francigena – De Saint-Oyen à Aosta (27/04/2015)

Chateau Verdum

Vista do Chateau Verdum, Saint-Oyen.

Era cedo, cerca de 06:30 horas, quando acordamos. Da janela era possível apreciar a bela vista dos Alpes e seus belos bosques, que estavam cobertos pela névoa que teimava em não se dissipar, tornando aquele ambiente frio, úmido e com cara de locação de filmes de suspense/terror. Mesmo com os aquecedores ligados, do quarto era possível sentir um pouco da frieza do ambiente externo. Após um banho quente e revigorante, fomos tomar o café da manhã, que começara a ser servido às 07:00 horas.  Ao terminarmos, arrumamos as nossas bagagens, em especial os alforjes, em cada bicicleta e as trouxemos para o lado de fora da sala onde as montamos no dia anterior.

IMG_1670Além do frio, cerca de 7ºC, a chuva não tardou em chegar, e logo vimos pequenas gotículas caindo sobre as nossas cabeças. Com isso, via-se claramente que aquele dia não seria fácil, embora os primeiros 18 km até a cidade de Aosta fossem apenas montanha ou ladeira abaixo, literalmente. E como sabemos, segundo o ditado popular: para baixo, todo santo ajuda. Já com todos os nossos pertences organizados e cuidadosamente guardados em nossos alforjes, partimos numa mistura de alegria e entusiasmo com aquela viagem tão sonhada e longamente planejada. A bandeira do Brasil era uma peça indispensável naquele aparato de coisas cuidadosamente guardadas em nossas bicicletas. Queríamos deixá-las posicionadas estrategicamente nas bikes, e o lugar mais apropriado que encontramos foi o guidão, a parte frontal da bike, sob a bolsa de guidão. Naquela posição, ela seria o nosso cartão de visitas.

IMG_1677Para chegar à rodovia SS27, seria necessário um pequeno esforço de uns 100 metros ladeira acima, antes de iniciarmos a descida de 18 km. Já nos últimos metros para chegar na Rue de Flassin, num trecho mais plano que distava apenas uns 50 metros da rodovia SS27, a minha bicicleta veio a sofrer o seu primeiro revés nesta viagem. Ao trocar as marchas da bicicleta, eu ouvi um barulho estranho que se seguiu por estalo e uma parada repentina. Ao posicionar meus pés no chão, levemente inclinei a minha cabeça para baixo, procurando ver e entender o que havia ocorrido. Naquele momento, Fagner – que liderava o nosso trio de cicloturistas –, mal havia terminado de pronunciar a seguinte frase: “Começou a Via Francigena 2015!”. E logo foi interrompido por mim, alertando-lhe que o pior havia acontecido. “Olha, o câmbio quebrou! Falei em tom enfurecido. Ele e Elizabeth pensavam que era mais uma daquelas minhas brincadeiras sem graça. Mas, infelizmente, não era. O câmbio traseiro da minha bicicleta havia quebrado devido a um empeno na gancheira, provocado pelo “excesso de zelo” durante o transporte aeronáutico. Com isso, aquela alegria e entusiasmo iniciais foram dando espaço a sentimentos de frustração e raiva.

IMG_1683Dali em diante foi um sofrimento só. Sob chuva fina e frio intenso, tentamos consertar o câmbio, mas sem sucesso. O dano havia sido tão grande que o quebrou em duas partes, chegando a arrancar um raio da minha magrela. Fiz um improviso, e removi a parte quebrada do câmbio, deixando a corrente, mesmo bastante folgada, em sua posição normal para possibilitar a descida até Aosta. Já em Aosta, consertei a bicicleta na loja Cicli Lucchini. Mais adiante, ainda em Aosta, agora a procura de um albergue para dormir, sofri o segundo revés daquele dia. Desta vez, a câmara de ar do pneu traseiro furou. E tome sofrimento. Naquele dia, não conseguimos encontrar vaga no albergue Parrocchia Saint Martin (corso Saint Martin de Corleans, 201). Após a negativa da hospitaleira daquele albergue, caminhamos mais alguns metros e conseguimos encontrar vaga no Hotel Al Caminetto (via Joseph Breans, 33), onde passamos aquela noite. Mais tarde, acabamos saindo para comer umas pizzas, mesmo após todo o infortúnio sofrido durante o dia. Ao todo percorremos apenas 18 km neste dia, mas ainda estávamos entusiasmados e maravilhados com todas as belezas que vimos durante o dia. Nosso moral, portanto, estava muito alta.

Confira abaixo os vídeos relacionados a este dia.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?