Começando

Preparando-se para a viagem

Quando partir

A via Francigena atravessa regiões com climas diferentes, desde o Grande São Bernardo com 2500 m para o vale do Pó, do Passo Della Cisa ao longo dos Apeninos às colinas da Toscana.

Os melhores períodos para viajar todo o percurso são durante maio e junho, ou setembro e outubro. É aconselhável evitar os meses mais quentes, especialmente no vale do Pó, onde a sombra é limitada e o tempo pode ser sufocante.

Esteja ciente de que o Grande São Bernardo só estará aberto no início de junho até o início de setembro, devido à neve que torna o tráfgo intransponível para o resto do ano. O  Passo Della Cisa também pode ficar  coberto pela neve durante o final do outono ou no início da primavera.

Os estágios

O percurso é dividido em etapas, com um comprimento médio de cerca de 22 à 23 quilômetros, e com um máximo de 32 km. A definição dos estágios é em grande parte impulsionada pela disponibilidade de “acomodação para peregrinos” no ponto de chegada, mas você pode dividir a rota como você desejar.

Dificuldades

A rota não é particularmente difícil. Desafios estão relacionados principalmente ao comprimento, diferenças de altitude, e as possíveis faltas de água, forçando os viajantes a aumentarem o peso de suas mochilas.

Vaus

A rota poderá ter vaus nos vários rios. Durante grande parte do ano, os vaus não oferecem dificuldades particulares, mas após as fortes chuvas podem tornar-se perigosos ou mesmo intransitáveis. Em caso de chuva forte aconselhamos que você verifique regularmente as condições do rio antes de tentar uma travessia.

Proteção ao sol

Em muitos estágios há sombra limitada. Durante o verão, é aconselhável cobrir a cabeça e usar um protetor solar. Também é melhor começar logo no início da manhã para evitar a parte mais quente do dia.

Água e paradas de descanso ao longo da rota

As fontes de água e locais para alimentação são comuns em algumas etapas, mas em outras são raras. A cada dia você deverá considerar cuidadosamente a disponibilidade de água e levar em consideração adequada o planejamento de quanto de água precisará para transportar. Durante uma fase média no verão é aconselhável beber, pelo menos, dois litros de água, possivelmente suplementado com sais minerais, de forma a reduzir o risco de acidente vascular cerebral devido ao calor.

Na Itália, a maioria das cidades na Via Francigena têm cafés ou lojas que vendem mantimentos. Eles são indicados na descrição de cada etapa.

Equipamento

O melhor calçado para este tipo de viagem são: Botas de caminhada com meias anti-blister. A mochila deve ter um volume entre 35 à 45 litros e deve ser carregada com o mínimo peso possível. O peso não deve exceder a 7 ou 8 kg (6 ou 7 kg para as mulheres). Escolha uma mochila de qualidade e sapatos – nesta área, é melhor não poupar gastos. O resto do equipamento será menos caro, mas incluem vestuário técnico, que devem ser leves e respirável para facilitar a transpiração. Para a chuva um casaco de qualidade, tipo: (windcheater) e um guarda-chuva são uma boa opção. Aconselhamos não usar uma capa.

Tecnologia

O uso da moderna tecnologia pode ser muito útil na rota. Smartphones e tablets tornaram-se dispositivos multifuncionais, que permitem que você veja sua localização em um mapa usando o GPS, ler as informações da rota, tirar fotos e vídeos, ler e-mails, navegar na internet, ligar para casa pelo Skype , ver televisão, ler o jornal e ouvir música. Tudo isso com um simples equipamento e que pesa pouco, o que é fundamental para aqueles que viajam com uma mochila em seus ombros.

Total 10 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?