Hoje festa da Europa a Basilicata adere à Via Francigena – Today’s celebration of Europe Basilicata join the Via Francigena

O presidente regional, Marcello Pittella: “Um eixo que une idealmente e concretamente o Norte da Europa e a Europa mediterrânica e facilita o diálogo intercultural. E esta é a Europa que queremos, uma Europa sem barreiras e aberta ao diálogo. A adesão à rede é uma boa maneira de comemorar o 09 de maio “

A Região da Basilicata juntou-se à Via Francigena no Sul certificada como um Itinerário Cultural do Conselho da Europa e ao Comité Europeu para a coordenação técnica inter-regional (Cecti) da Via Francigena.

O fato da máxima autoridade execultiva local Lucan deu luz verde para o acordo que nos próximos dias será assinado pelos presidentes das regiões do Lazio, Campania, Molise, Puglia e Basilicata, pela Associação Européia da Via Francigena e o ministério dos bens culturais.

A Via Francigena do Sul, que o Conselho da Europa estendeu a partir de Roma para Brindisi através de cinco regiões em um percurso de cerca de 700 km, foi desenvolvida pela Associaçao Européia da Via Francigena (AEVF) em colaboração com a Sociedade Geográfica italiana.

A Via Francigena – diz o presidente da região da Basilicata, Marcello Pittella – é uma placa que combina idealmente e concretamente o Norte da Europa e a Europa mediterrânica e facilita o diálogo intercultural. E “Esta é a Europa que queremos, uma Europa sem barreiras e aberta ao diálogo. A adesão à Via Francigena parece-me uma boa maneira de comemorar hoje o Dia da Europa. Entre outras coisas, é uma maneira histórica que torna a prática um processo lento, o turismo sustentável (por exemplo ciclismo) visitar países pequenos e médias redes e a participação das associações, voluntários, municípios, regiões, universidades e organizações profissionais local. Desta forma, também impulsionado pelo forte posicionamento de Matera2019, a Via Francigena pode contribuir para o ajustamento sazonal do turismo na Basilicata e valorizar o extraordinário potencial cultural e turístico das pequenas cidades da nossa região. A Via Francigena pode conjuntamente desenvolver o turismo cultural e de crescimento regional e coesão social e entrar plenamente nas políticas trabalhistas, as indústrias culturais e criativas, o desenvolvimento sustentável.

Com o Memorando de Entendimento aprovado pelo conselho regional das cinco regiões envolvidas comprometem-se a: Juntar-se à rede da Via Francigena, Conselho cultural da Europa, nomeadamente a Associação Europeia da Via Francigena (AEVF); Constituem, juntamente com a AEVF, Regiões da Via Francigena na Comissão de Coordenação do Sul (Ccrvfs) para definir todas as ações necessárias para obter e manter a certificação (Rota Cultural do Conselho da Europa) a Via Francigena no Sul; participar ao Cecti que se reúne pelo menos duas vezes por ano e grupos de trabalho criados por ela.

O projeto foi atestado pelos escritório dos sistemas culturais e turísticos, a cooperação internacional da região da Basilicata, liderados por Patrizia Minardi.

A extensão da Via Francigena do Sul no sentido de Puglia e seus portos de embarque do Mediterrâneo, com a Basilicata e os dois mares que está voltado para o Oriente e na Terra Santa – diz Minardi – ajuda a chamar a estrada elevada para alcançar um grande produto turístico nacional e um grande itinerário de paz euro-mediterrânico. 19 de maio realizará uma reunião à nível técnico para definir o caminho no qual você vai trabalhar.

The regional president, Marcello Pittella:. “An axis that unites ideally and specifically northern Europe and the Mediterranean Europe and facilitates intercultural dialogue and this is the Europe we want, a Europe without barriers and open to dialogue Joining the network. it is a good way to celebrate the May 9 “

The Basilicata Region has joined the Via Francigena in the South certified as a Cultural Route of the Council of Europe and the European Committee for inter-regional technical coordination (Cecti) Via Francigena.

The fact that the maximum local authority execultiva Lucan gave the green light to the agreement in the coming days will be signed by the presidents of the regions of Lazio, Campania, Molise, Puglia and Basilicata, the European Association of the Via Francigena and the ministry of cultural property.

The Via Francigena South, the Council of Europe extended from Rome to Brindisi through five regions in a route of about 700 km, was developed by the European Association of the Via Francigena (AEVF) in collaboration with the Geographical Society Italian.

The Via Francigena – says the president of the Basilicata region, Marcello Pittella – is a board that combines ideally and specifically northern Europe and the Mediterranean Europe and facilitates intercultural dialogue. And “This is the Europe we want, a Europe without barriers and open to dialogue. The membership of the Via Francigena seems to me a good way to celebrate today the Day of Europe. Among other things, is a historical way that makes the place a slow, sustainable tourism (eg cycling) visit small countries and medium-sized networks and the participation of associations, volunteers, municipalities, regions, universities and professional site organizations. in this way, also driven by the strong positioning Matera2019, the Via Francigena can contribute to the seasonal tourism adjustment in Basilicata and enhance the extraordinary cultural and tourist potential of the small towns of our region. the Via Francigena can jointly develop cultural tourism and regional growth and social cohesion and fully enter into labor policies, cultural industries and creative, sustainable development.

With approved by the Regional Council Memorandum of Understanding of the five regions involved undertake to: Join the Via Francigena network, cultural Council of Europe, including the European Association of the Via Francigena (AEVF); Constitute, together with the AEVF, Regions of Via Francigena in the Commission of South Coordination (Ccrvfs) to set all the necessary actions to obtain and maintain certification (Cultural Route of the Council of Europe) Via Francigena in the South; to participate Cecti which meets at least twice a year and working groups set up by it.

The project was certified by the office of tourism and cultural systems, international cooperation in the Basilicata region, led by Patrizia Minardi.

The extension of the Via Francigena South towards Puglia and its Mediterranean ports of embarkation, with the Basilicata and the two seas that is facing the East and the Holy Land – Minardi says – helps draw the high road to reach a large national tourism product and a great itinerary euro-Mediterranean peace. May 19 will hold a meeting at technical level to define the way in which you will work.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?