Reggi em Piacenza pela Via Francigena – Reggae in Piacenza Via Francigena

Roberto Reggi, the Director of State Property, participated in the international conference “Via Francigena in Piacenza, the path of peace”, organized to celebrate the fifteenth anniversary of the European Association of the Via Francigena (AEVF) from April 28 to 30. during his speech Reggi spoke of public property in order to encourage sustainable soft mobility along the Via Francigena, promoting the development of tourism, cultural and economic development of Italy.
Table “The economy of the Via Francigena” Reggi shared the opportunity to re-use of public property to get quality accommodation through paths and trails, the initiative of the State Property Agency, MIT, MiBACT, ANAS and the Club Italian Touring he aims to recover and improve the goods along the main cultural routes, on foot or with other forms of sustainable mobility smooth.

In the working session, moderated by Paolo Rizzi, the Catholic University of Piacenza, they were also heard by Orazio Iacono Trenitalia SpA, Enrico Contidell’Istituto Regional Economic Planning Tuscany, Martina Lucarno, the Catholic University of Milan, Flavio Boscacci, the Politecnico Milan and Gianluca Bambi University of Florence.

The State Agency initiative Property Via Francigena, in particular, aims, on the one hand revive public assets with new and innovative services for pilgrims and tourists, the other to promote youth entrepreneurship and the development of new projects for of associations, also taking advantage of opportunities for art. 24 Decree-Law “Unlock Italy”. The project will involve public property and state property to other organisms, including ‘houses, water and rail outputs, small rural buildings, shelters, etc., under the banner of hospitality enhanced with new solutions you marry completely with the territory. The Agency can thus contribute to the old road of tourism development Canterbury to Rome joined the Apulia ports, already certified as “Cultural Route of the Council of Europe” and a candidate to also receive the UNESCO award.

Source

Roberto Reggi, o Diretor de Propriedade do Estado, participou na conferência internacional da Via Francigena em Piacenza, o caminho da paz, organizado para celebrar o décimo quinto aniversário da Associação Europeia da Via Francigena (AEVF) de 28 de abril a 30. Durante seu discurso Reggi falou de propriedade pública, a fim de incentivar a mobilidade suave sustentável ao longo da Via Francigena, promovendo o desenvolvimento do turismo, o desenvolvimento cultural e económico do território italiano.

A Tabela “A economia da Via Francigena” Reggi compartilhou a oportunidade de re-uso de bens públicos para conseguir acomodações de qualidade através de caminhos e trilhas, a iniciativa da Agência de Propriedade do Estado, MIT, MiBACT, ANAS e o Club Touring  italiano que ele tem o objetivo de recuperar e melhorar os bens ao longo das principais rotas culturais, a pé ou com outras formas de mobilidade suave sustentável.
Na sessão de trabalho, moderado por Paolo Rizzi, na Universidade Católica de Piacenza, eles também foram ouvidos por Orazio Iacono Trenitalia SpA, Enrico Contidell’Istituto Regional Economic Planning Toscana, Martina Lucarno, da Universidade Católica de Milão, Flavio Boscacci, o Politecnico Milão e Gianluca Bambi Universidade de Florença.
A iniciativa da Agência Estatal de Propriedade à Via Francigena, em particular, tem como objetivo, por um lado reviver os bens públicos com serviços novos e inovadores para os peregrinos e turistas, o outro para promover o empreendedorismo juvenil e o desenvolvimento de novos projetos por parte das associações, também aproveitando as oportunidades para a arte. 24º Decreto-Lei “Desbloquear Italy”. O projeto envolverá a propriedade pública e propriedade do Estado para outros organismos, incluindo ‘casas, saídas hidráulicas e ferroviárias, pequenas construções rurais, abrigos, etc, sob a bandeira da hospitalidade reforçada com novas soluções que você se case completamente com o território. A Agência pode, assim, contribuir para o desenvolvimento do turismo da  velha estrada de Canterbury a Roma que juntou-se aos portos de Apulia, já certificados como “Rota Cultural do Conselho da Europa” e um candidato para receber também o prêmio da UNESCO.
Fonte

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?