O Vademecum como norma europeia para a Via Francigena

Reuniram-se em Canterbury – UK, em 17 e 18 de Dezembro/2015, coordenados pela Associação Europeia da Via Francigena com muitas delegações internacionais presentes. O evento foi organizado pela Câmara Municipal de Canterbury, um membro da AEVF (Associação Europeia da Via Francigena) desde 2005.

A esplêndida catedral de Canterbury, na frente da qual é a pedra 0  da Via Francigena, foi o pano de fundo para as reuniões realizadas ao longo de dois dias que foram dedicadas à coordenação inter-regional do percurso. Havia representantes de Kent (Velia Coffey), Champagne-Ardenne (Pierre Labadie), Cantone Vallese (Christian Schuele), Cantone Vaud (Gaetan Tornay), a região de Aosta (Laurette Proment), Piemonte (Gaetano Di Blasi), Toscana ( Giovanni d’Agliano) e Lazio (Maria Vincenza Zongoli).

O primeiro dia de reuniões teve lugar no Guildhall histórico, onde foram feitas apresentações sobre o desenvolvimento da Via Francigena, na Inglaterra. Apresentações foram dadas por Velia Coffey (Canterbury Cidade Coucil), Peter Morris do North Downs Way, John Meardon da Catedral de Canterbury, Chris West of Visita Economia e representantes da Confraria de peregrinos a Roma, Brian Moody e Julia Peters. Durante o curso das apresentações era evidente que muito progresso tem sido feito na assinatura do percurso e sua manutenção. A reunião no dia 17 concluiu com uma apresentação pelo grupo técnico do AEVF (representada por Silvia Lecce) sobre o “Vademecum”, um manual sobre os critérios e diretrizes para a sinalização, hospitalidade, bem como a promoção consistente da Via Francigena ao longo do todo território Europeu. Este documento será finalizado nos próximos três meses e disponibilizados online.

A segunda sessão do dia 18 iniciou-se em razão da catedral, onde um novo sinal para a Via Francigena foi revelado pelo prefeito de Canterbury. O grupo então seguiu para o Centro Beany de Conhecimento e Aprendizagem onde as discussões (liderados por Laurette Proment) focada em sinalização e alojamento ao longo da rota. Outros temas incluídos; investigação em curso pela Universidade de Lille sobre o patrimônio cultural ao longo da Via Francigena; e a aplicação conjunta para I2016 para a rede verde  de peregrinação (Alison Hiliard e Can Caroline Pinchbeck.) e três rotas culturais europeias ligadas a peregrinação: A Francigena, o Caminho de Santiago, e Caminho de Santo Olavo.

A próxima reunião do Comitê Inter-Regional terá lugar em Junho de 2016 em Bruxelas (a confirmar), onde o Vademecum será apresentado oficialmente como o padrão europeu para a Via Francigena.

Luca Bruschi

Confira o texto original

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?